Exército

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

Nota(s) de fonte(s)

Nota(s) de exibição

Termos hierárquicos

Exército

Termos equivalentes

Exército

Termos associados

Exército

162 Descrição arquivística resultados para Exército

162 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

Afonso José de Almeida Corte Real (?-1886)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Tenente-coronel do Exército, Corte Real lutou na Guerra do Paraguai. Era do 25 dos voluntários da pátria. Morreu em combate, em 21 de dezembro de 1886

Afonso d’Albuquerque e Melo (1811-?)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 5,5x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: ruim; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Major do Exército. Deputado da Assembleia Legislativa Provincial de SC de 1854 a 1859 e de 1864 a 1869. Condecorado com Medalha da Campanha de Independência e Cavaleiro da Ordem da Rosa.

Afonso de Albuquerque e Melo (ca 1811 - ?)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x10cm, p&b, 2 ex.; CONSERVAÇÃO: ; LEGIBILIDADE: Ruim; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: Major Afonso d'Albuquerque e Mello. Christiano Junior – Photographo com officina no Rio de Janeiro à Rua da Quitanda 45/ Em viagem Santa Catharina Rua Augusta, n. 26; RESUMO: Major do Exército. Deputado da Assembleia Legislativa Provincial de SC de 1854 a 1859 e de 1864 a 1869. Condecorado com Medalha da Campanha de Independência e Cavaleiro da Ordem da Rosa.

Christiano Junior

Aleixo Gonçalves de Lima 

DESCRIÇÃO FÍSICA: 17x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: regular; RESUMO: Banquete oferecido ao capitão Aleixo em São Bento do Sul. O Capitão Aleixo Gonçalves de Lima foi oficial da Guarda Nacional, de origem paranaense (1909). Fazendeiro em Rio Negro, principal chefe rebelde da região (antigo federalista).

Alexandre Ernesto de Oliveira (1833-1908)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso: “Alexandre Ernesto de Oliveira”; RESUMO: Formado em Direito, exerceu a advocacia (Joinville) e a Promotoria Pública (Tubarão/SC, em 1876). Na carreira militar, chegou a Tenente-Coronel, Comandando o 5º Batalhão de Infantaria de Itajaí/SC e de Nossa Senhora da Graça de São Francisco (15 de maio de 1888). Foi ainda Administrador da Mesa de Rendas Estaduais de São Francisco (com funções fazendárias), exonerado em 24 de janeiro de 1890 e reintegrado em 17 de junho de 1892, permanecendo até 1º de maio de 1894. Foi deputado no período de 1864-1865, 1884-1887, 1901-1906, [1907-].

Alexandre Ernesto de Oliveira (1833-1908)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x11,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Formado em Direito, exerceu a advocacia (Joinville) e a Promotoria Pública (Tubarão/SC, em 1876). Na carreira militar, chegou a Tenente-Coronel, Comandando o 5º Batalhão de Infantaria de Itajaí/SC e de Nossa Senhora da Graça de São Francisco (15 de maio de 1888). Foi ainda Administrador da Mesa de Rendas Estaduais de São Francisco (com funções fazendárias), exonerado em 24 de janeiro de 1890 e reintegrado em 17 de junho de 1892, permanecendo até 1º de maio de 1894. Foi deputado no período de 1864-1865, 1884-1887, 1901-1906, [1907-].

Alexandre Francisco da Costa (1817-?)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 4x5,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Péssima; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Comerciante, militar e Administrador dos Correios da Província de Santa Catarina (1874-1881). Ingressou no Exército, por convocação, para participar da Guarda Nacional, onde chegou a Capitão e Major. Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1854-1857, 1864-1865 e 1872-1873). Juiz Municipal na Capital de Desterro (1872-1876) e Delegado (1871). Tesoureiro da Fazenda Provincial (1872-1874).

Alfredo Maria Adriano d' Escragnolle Taunay (1843-1899)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 7x11cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Formado em Letras e Ciências Matemáticas. 2º Tenente do Exército Imperial, atuando no 4º Batalhão de Artilharia. Engenheiro Militar (1865). Foi convocado para servir na Guerra do Paraguai (1864-1870), integrando a Comissão de Engenheiros. Escreveu seu primeiro livro “Cenas de Viagem (1868)”. Secretário do Estado-Maior e redator do Diário do Exército (1869). Ao final da Guerra, foi promovido a Capitão, finalizou o curso de Engenharia Militar e começou a lecionar as matérias de: História, Línguas, Mineralogia, Biologia e Botânica.

Jamundá, Theobaldo Costa

Alfredo Maria Adriano d'Escragnolle Taunay (1843-1899)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x10,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita, com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: “ Insley Pacheco, pintor de paisagens/photographo da casa Imperial, Cavalheiro da Ordem de Cristo de Portugal. Premiado com a medalha de 1ª classe na exposição imperial do Porto e em outras exposições.”“Ao caro Constâncio _ em São José. Offerece Alfredo d'Escragnolle Taunay. 23 de fevereiro de 1877; RESUMO: Engenheiro militar, professor, historiador, romancista, teatrólogo, biógrafo, etnólogo, memorialista e músico, natural do Rio de Janeiro/RJ. Deputado pelas províncias de Goiás e Santa Catarina, senador catarinense e presidente das províncias do Paraná e de Santa Catarina, no século XIX.

Pacheco, Insley

Alfredo Maria Adriano d'Escragnolle Taunay (1843-1899)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x11cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Formado em Letras e Ciências Matemáticas. 2º Tenente do Exército Imperial, atuando no 4º Batalhão de Artilharia. Engenheiro Militar (1865). Foi convocado para servir na Guerra do Paraguai (1864-1870), integrando a Comissão de Engenheiros. Escreveu seu primeiro livro “Cenas de Viagem (1868)”. Secretário do Estado-Maior e redator do Diário do Exército (1869). Ao final da Guerra, foi promovido a Capitão, finalizou o curso de Engenharia Militar e começou a lecionar as matérias de: História, Línguas, Mineralogia, Biologia e Botânica.

Alfredo Teotônio da Costa (1849-1909)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x10,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: “Retratado no dia 24 de abril de 1872, com 23 anos, 4 meses e 19 dias de idade. Nasceu em 5/12/1849”. “Ofereço à minha tia Euflabia Rodrigues de 52 anos. Alfredo Teotônio da Costa”.; RESUMO: Foi jornalista e colaborou em vários jornais da cidade de Desterro. Poeta, contista e militar. Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1878-1879).

Álvaro Augusto de Carvalho (1929-1865)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 12x18cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: Boa ; RESUMO: Dramaturgo e primeiro-tenente da Armada Imperial Brasileira. Iniciou a sua carreira naval como Praça Aspirante a Guarda-marinha (1847). Paralelo à carreira militar, escrevia e acompanhava o cenário cultural de sua cidade natal, Desterro. Consagrado como o primeiro dramaturgo catarinense. Academia Catarinense de Letras, é patrono, a cadeira nº 1 foi criada em sua homenagem. Dentre suas peças encenadas no Desterro, estão O Pescador Pedro Martelli e Uma Moça de Juízo. Em retribuição ao eminente militar e dramaturgo, em 1894, o governo do estado de Santa Catarina deu seu nome ao então chamado Teatro Santa Isabel, inaugurado em 1875, no centro da capital catarinense.

Álvaro Veiga Lima

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Reunião da Associação dos municípios da Grande Florianópolis na CERTE. Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Santa Catarina - ACARESC Álvaro Veiga Lima foi Oficial de Arma de Infantaria e chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) em Santa Catarina.

Silveira, Francisco

Amaro Antônio Vieira

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita, manchada, rasgada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Primeiro Tenente do 25º Batalhão de voluntários.

Erdmanny Y Cattermole

Antônio Amâncio da Costa

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: “Dezembro de 1900/ Antônio Amâncio da Costa” ; RESUMO: Coronel da Guarda Nacional. Foi deputado à Assembleia Legislativa Provincial em 1858-1859 e foi guarda-livros de casas comerciais.

Fritz, Adolfo

Antônio Emílio Vaz Lobo

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: escrita, manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Péssima; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; OBSERVAÇÕES: Consta no verso: “Ao meu amigo em Cinal de eterna gratidão o senhor tenente e coronel João de Souza Fagundes, offerece o seu criado e amigo e muito obrigado/ Capitão Antônio Emílio Vaz Lobo/ em 14 de julho de 1868”; RESUMO: Tenente e Capitão do Exército. Em 1857, o Desembargador José Antônio Vaz de Carvalho, 2º Vice-Presidente da Província do Paraná, atribuiu ao Alferes Antônio Emílio Vaz Lobo, funções junto à Sala das Ordens da Presidência, exercida até 1865, quando então o Oficial seguiu para a Campanha na Guerra do Paraguai.

Ferrez, Marc & CIA

[Antonio] Francisco Mâncio da Costa (1812-1883)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 11x6cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Guarda-Livros (contador) em casa comerciais. Militar com seguintes patentes: Tenente Quartel-Mestre do 1º Batalhão de Infantaria da Reserva do Desterro (1855); Capitão no mesmo batalhão (1859); Tenente-Coronel Comandante (1866); e Coronel Comandante da Guarda Nacional do Desterro (1879). 1º Suplente de Delegado de Desterro (1858). Vereador na Câmara Municipal do Desterro (1865-1868). Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1858-1859).

Fritz, Adolfo

Antonio Joaquim de Magalhães Castro (1809-1894)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: escrita, com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: “Coronel Antonio Joaquim de Magalhães Castro. Nascido na Bahia no dia 29 de janeiro de 1809. Falecido na Corte no dia 4 de março de 1894”.

Antônio José de Bessa (1810-1878)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x9,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada, com fungo; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; OBSERVAÇÕES: Consta no verso: “Ao sympathico amigo Boiteux, offerece José Bessa/ Laguna 3 fevereiro 1898”; RESUMO: Comerciante e militar em Laguna. Capitão-Promotor da 2ª Legião da Guarda Nacional (1840) em Laguna; Major (1845); e Tenente-Coronel Chefe do Estado Maior do Comando Superior de Laguna e Lages (1869). Reformado como Coronel Chefe do Estado Maior do Comando Superior da Guarda Nacional de Laguna e de Lages (1871). Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1864-1865, 1870-1871 e 1874-1875).

Antônio Nicolau Falcão da Frota (1834-1900)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x7cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Ruim; RESUMO: Filho do Capitão de Mar e Guerra Antônio José Falcão da Frota. Ingressou no Exército Brasileiro como praça voluntária de 1850. Foi aluno da Escola Militar de Porto Alegre e participou da Campanha do Uruguai (1864-1865) e da Guerra da Tríplice Aliança (1865-1870). Ministro da Guerra (1891).

Antônio Pedro da Silva

DESCRIÇÃO FÍSICA: 9x14cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso: “Cel Antônio Pedro da Silva” ; RESUMO: Foi coronel, participou da guerra do Paraguai, foi comendador da Ordem da Rosa e oficial da Ordem do Cruzeiro.

Antônio Pereira da Silva e Oliveira (1848-1938)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Contador, fazendeiro comerciante e militar. Foi Deputado na Assembleia Legislativa, na época Provincial e na Republicana, Deputado Constituinte de 1891, 1895 e 1910, Governador, Deputado Federal e Senador, no final do século XIX e início do século XX. Com a Proclamação da República e com a necessidade de elaborar as Constituições nos Estados, de acordo com a nova ordem republicana, foram organizadas as eleições para a Assembleia Constituinte em Santa Catarina, sendo eleito Deputado Constituinte de 1891 para a 1ª Legislatura (1891) do Congresso Representativo (Assembleia Legislativa). Deputado Federal (1912-1915) e da 31ª Legislatura (1918-1920). Como Chefe do Executivo local, foi Intendente ou Superintendente Municipal de Florianópolis/SC, em função denominada hoje “Prefeito” entre os anos de 1891 e 1911. Foi convocado para assumir vaga de Senador da República (1924-1929).

Ruhland , José

Antônio Ribeiro

DESCRIÇÃO FÍSICA: 8,5x14cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Boa ; RESUMO: Bilhete postal da série “Vultos Farropilhas”, edição da livraria Globo. Consta na frente do bilhete postal: “No primeiro recontro entre farrapos e legalistas, na Azenha, foi este modesto soldado da República quem deu o toque de avançar, em sua corneta. Acompanhou Bento Gonçalves na guerra, como cirneteiro, e na paz, em trabalhos do campo, pois viveu sempre na fazenda do Cristal, onde morreu em avançada idade.”

Livraria do Globo

Apolinário João Pereira (1864-1900)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 13x8,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Aparecem na foto os coronéis Apolinário Pereira e João Fernandes Souza.

Apolinário João Pereira (1864-1900)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 13x8,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Aparecem na foto os coronéis Apolinário Pereira e João Fernandes Souza.

Apolinário João Pereira (1864-1900)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6,5x10,5cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Escrivão das Coletorias Estadual e Federal; Promotor Público; Superintendente Municipal interino em Araranguá (1894-1895). Deputado Estadual (1894-1900). Comandante da Polícia do Estado de Santa Catarina. Coronel Honorário do Exército (patente concedida pelo Marechal Floriano Peixoto, após seu desempenho de apoio ao governo central durante a Revolução Federalista, ocorrida entre 1893 e 1895).

Apolinário João Pereira (1896-1900)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada, com fungo; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Escrivão das Coletorias Estadual e Federal; Promotor Público; Superintendente Municipal interino em Araranguá (1894-1895). Deputado Estadual (1894-1900). Comandante da Polícia do Estado de Santa Catarina. Coronel Honorário do Exército (patente concedida pelo Marechal Floriano Peixoto, após seu desempenho de apoio ao governo central durante a Revolução Federalista, ocorrida entre 1893 e 1895).

Fritz, Adolpho

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 12x18cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Coronel do Exército. Professor/Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 12x18cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Coronel do Exército. Professor/Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 12x18cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Coronel do Exército. Professor/Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: Boa ; RESUMO: Coronel do Exército. Professor e Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 12x18cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Coronel do Exército. Professor/Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Ary Canguçu de Mesquita (1926-2020)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Coronel do Exército. Professor/Diretor da UDESC. Superintendente do BRDE/SC. Presidente da Casan e da Prodasc. Foi um dos fundadores do Instituto Carl Hoepcke, entidade que voltada para a preservação da memória do pioneiro grupo Hoepcke, pelo ensino da língua alemã e pelos eventos culturais relativos à colonização germânica em Santa Catarina.

Bandeira do 25º Batalhão de Voluntários da Pátria

DESCRIÇÃO FÍSICA: 11x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Voluntários da Pátria é a denominação das Unidades militares criadas em 7 de janeiro de 1865, pelo Império do Brasil (1822-1889), para lutarem na Guerra do Paraguai (1864-1870); com as quais buscava-se reforçar o efetivo das forças militares do Exército Brasileiro.

Boanerges Pereira de Medeiros (1882-1951)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 8x13cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Militar, Coronel do Exército, Conselheiro e Vereador na Câmara Municipal de São Joaquim. Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina para o mandato de 1922- 1927), renunciando em novembro de 1926 para assumir cargo municipal. 1. Substituto de Superintendente Municipal (1915-1923) e Superintendente Municipal (1926-1930).

Caetano Gonçalves da Silva (1822-1885)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 8,5x14cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Boa ; RESUMO: Bilhete postal da série “Vultos Farropilhas”, edição da livraria Globo. Consta na frente do bilhete postal: “Filho de Bento Gonçalves da Silva. Serviu à República, alcançando o posto de capitão de lanceiros.”

Livraria do Globo

Carlos Resin Filho (1831-1890)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 10x16cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita, rasgada e amarelada; LEGIBILIDADE: Ruim; RESUMO: Foi general, marechal do campo, lutou na Guerra do Paraguai, foi comendador da Ordem de São Bento de Aviz. Era natural de Santa Catarina. Filho do suíço Brig Carlos Resin. Veterano das guerras de 1851-52 e 1865-70, ligou-se às guarnições de Santa Vitória, Rio Grande, Jaguarão, Porto Alegre, Bagé e São Gabriel.

Pereira Junior

Cerimônia de posse do governador Celso Ramos

DESCRIÇÃO FÍSICA: 14x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: regular; RESUMO: Cerimônia de posse do governador Celso Ramos, com revista da tropa. Na foto temos: Celso Ramos; Edmundo José de Bastos Junior e outros.

Cid Caesar de Almeida Pedroso (1927-1993)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Bacharel em Direito. Aspirante a Oficial de Arma de Infantaria do Exército Brasileiro (1949). Escrivão de Paz em Ouro (1951-1953). Vereador à Câmara Municipal de Campos Novos (1954-1959). Consultor Jurídico da Prefeitura Municipal de Campos Novos (1967-1982). Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (1979-1987). Desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Em 1980, integrou o Conselho dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Secretário de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina (1987). Patrono da Academia Catarinense de Letras Jurídicas.

Cid Caesar de Almeida Pedroso (1927-1993)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 9x6cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Bacharel em Direito. Aspirante a Oficial de Arma de Infantaria do Exército Brasileiro (1949). Escrivão de Paz em Ouro (1951-1953). Vereador à Câmara Municipal de Campos Novos (1954-1959). Consultor Jurídico da Prefeitura Municipal de Campos Novos (1967-1982). Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (1979-1987). Desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Em 1980, integrou o Conselho dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Secretário de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina (1987). Patrono da Academia Catarinense de Letras Jurídicas.

Cid Caesar de Almeida Pedroso (1927-1993)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Bacharel em Direito. Aspirante a Oficial de Arma de Infantaria do Exército Brasileiro (1949). Escrivão de Paz em Ouro (1951-1953). Vereador à Câmara Municipal de Campos Novos (1954-1959). Consultor Jurídico da Prefeitura Municipal de Campos Novos (1967-1982). Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (1979-1987). Desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Em 1980, integrou o Conselho dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Secretário de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina (1987). Patrono da Academia Catarinense de Letras Jurídicas.

Cid Caesar de Almeida Pedroso (1927-1993)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x14cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Amarelada; LEGIBILIDADE: Boa ; RESUMO: Bacharel em Direito. Aspirante a Oficial de Arma de Infantaria do Exército Brasileiro (1949). Escrivão de Paz em Ouro (1951-1953). Vereador à Câmara Municipal de Campos Novos (1954-1959). Consultor Jurídico da Prefeitura Municipal de Campos Novos (1967-1982). Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (1979-1987). Desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Em 1980, integrou o Conselho dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Secretário de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina (1987). Patrono da Academia Catarinense de Letras Jurídicas.

Domingos Lídio do Livramento

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita, com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da fota: “Ao meu particular amigo – Florencio G. Vieira / Ofereço em singela e verdadeira amizade 27/05/1872”; RESUMO: Em 24 de novembro de 1868, obteve a patente de Alferes, atuando na 2ª Cia. do 1º Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional do Desterro. Designado Tenente Quartel Mestre da mesma unidade no dia 4 de abril de 1869. Em 29 de março de 1870, passou a Capitão Comandante da 4ª Cia. do 1º Corpo da Cavalaria do Desterro, com apostila de Capitão do Batalhão da Reserva, em 5 de junho de 1872. Exerceu o cargo de Agente Consular da França, na cidade do Desterro. Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1878-1879), porém, não assumiu, por algum motivo, o diploma não é validado.

Duarte Paranhos Schutel (1837-1901)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x10cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; OBSERVAÇÕES: Consta no verso da foto: “A Mariquinhas, Lembrança do dr. Shutel. Desterro 08/02/1885”; RESUMO: Foi jornalista, escritor e poeta, ligado às áreas científicas, políticas, administrativas, médicas e sociais. Foi coproprietário do jornal A Regeneração: Jornal da Província de Santa Catharina, fundado em 1868, com periodicidade diária. Membro do Instituto Farmacêutico do Rio de Janeiro e da Academia Filosófica do Rio de Janeiro, e fundador da Cadeira número 7, da Academia Catarinense de Letras. Foi Inspetor das Escolas do Desterro (1863), Presidente e Inspetor de Saúde do Porto do Desterro (1877) e Inspetor de Higiene Pública (1882). Tenente-Cirurgião do 1º Corpo da Cavalaria da Guarda Nacional do Desterro (1865) e Capitão Cirurgião-Mor do Comando Superior da Guarda Nacional do Desterro (1868). Deputado na Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1864-1869), (1880-1881), (1888-1889). Foi Deputado Geral do Império (1885). Deputado Estadual ao Congresso Representativo de Santa Catarina, (1892-1893). Eleito Vereador à Câmara de Desterro (1877).

Parente, N. M.

Eduardo Gomes (1896-1981)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x24cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: rasgada, manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1984.; RESUMO: Ministro da Aeronáutica nos governos de Café Filho, Carlos Luz e Castelo Branco. É o patrono da Força Aérea Brasileira. Um dos sobreviventes da Revolta dos 18 do Forte em 1922, marco inicial do tenentismo, quando foi ferido gravemente. Participou da Revolta paulista de 1924. Participou das ações que derrubaram Washington Luís após o fracasso eleitoral da Aliança Liberal. Responsável pelo Bombardeio à estação ferroviária de Campinas, que resultou na morte do menino Aldo Chioratto (1932). Trabalhou na criação do Correio Aéreo Militar, que viria a se tornar o Correio Aéreo Nacional. Em 1935, comandou o 1º Regimento de Aviação contra o levante conhecido como Intentona Comunista. Participou da organização e construção das Bases Aéreas que iriam desempenhar importante papel no esforço dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Candidatou-se às eleições presidenciais, marcadas para 1945. Durante o período eleitoral, eram vendidos doces para angariar fundos para apoiar sua campanha; esses doces ficaram conhecidos posteriormente com o nome da patente do candidato: brigadeiros. Foi derrotado pelo general Eurico Gaspar Dutra, ministro da Guerra de Vargas e em 1950 derrotado novamente, desta vez, pelo próprio Vargas.

Emílio Garrastazú Medici (1905 – 1985)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 18x12cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: amarelada; LEGIBILIDADE: boa; RESUMO: Visita do Presidente Medici a Florianópolis. Foi o 28º Presidente do Brasil, o terceiro do período da ditadura militar brasileira, entre 1969 e 1974. Participou da Revolução de 1930 liderada por Getúlio Vargas. Na sua carreira militar, atingiu o posto de General de exército.

Ernesto Canac (1846-1920)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 5,5x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; RESUMO: Industrial e militar, natural da França. Intendente de Joinville (1890-1892), Deputado Estadual à Assembleia catarinense (1892-1895) e Deputado ao Parlamento catarinense (1896-1897 e 1904-1906). Presidiu a Câmara Municipal de Joinville (1903-1907).

Machado, Porfirio

Euclides de Castro

DESCRIÇÃO FÍSICA: 7x11cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: manchada, amarelada; LEGIBILIDADE: Péssima; RESUMO: Capitão do Exército. O coronel Vidal Ramos envia o capitão Euclides de Castro (1913) para combater na Guerra do Contestado.

Eugênio Frederico de Lossio e Seiblitz (1835-1899)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x9cm, p&b, 1 ex.; CONSERVAÇÃO: Escrita, com fungos e amarelada; LEGIBILIDADE: Regular; ; RESUMO: Engenheiro militar (Major do Exército). Desempenhou as funções de: Juiz Comissionário de Terras Provinciais (1860, )Chefe do Distrito Telegráfico e Vice-Diretor da Repartição Geral dos Telégrafos. Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1870-1871).

Gonçalves

Eugênio Frederico do Lossio e Seiblitz (1835-1899)

DESCRIÇÃO FÍSICA: 6x11cm, p&b, 2 ex.; CONSERVAÇÃO: escrita, amarelada; LEGIBILIDADE: Péssima; MODO DE AQUISIÇÃO: doação, 1985.; RESUMO: Engenheiro Militar (Major do Exército). Juiz Comissionário de Terras Provinciais (1860); Chefe do Distrito Telegráfico e Vice-Diretor da Repartição Geral dos Telégrafos. Deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina (1870-1871).

Resultados 1 até 50 de 162